Como economizar dinheiro com energia doméstica

Autor: 
Zolton Cohen

Há muita coisa que você pode fazer para melhorar a eficiência de energia da sua casa. Alguns cuidados nos seus hábitos cotidianos e a compra ou melhoria de alguns dos aparelhos e outros itens são o melhor caminho. Pense nisso: investir na eficiência de energia, além de ajudar a reduzir o impacto ambiental do seu consumo e diminiui o impacto no seu bolso.

Aqui está um exemplo: se a sua geladeira tem 15 anos ou mais, substituí-la por uma nova poderá reduzir a sua conta de energia entre R$ 23 e R$ 11 ao mês. Esse cálculo foi feito, levando em conta a menor e a maior tarifa praticada no Brasil em julho de 2007, sem contabilizar os impostos que incidem sobre a conta. Isso porque uma geladeira antiga pode consumir o dobro de energia de uma geladeira vendida atualmente no País. Uma geladeira mais moderna gasta 53 kWh por mês. Uma antiga pode gastar 106 kWh por mês. Assim, num ano a economia está entre R$ 276 e R$ 132. Se a geladeira nova custa entre R$ 800 e R$ 2.000, você está ganhando de 6,5% a 34,6% sobre o investimento ao ano. Em alguns casos, é muito mais do que os bancos pagam na poupança, na renda fixa ou nos certificados de depósito bancário. O bônus extra é aquele dinheiro "ganho" na economia de energia que não está sujeito aos impostos federais ou estaduais.

Quando você investe tempo e dinheiro na substituição das janelas e na melhoria do encanamento, os benefícios começam imediatamente. Você pode economizar muito dinheiro em despesas com manutenção. Neste artigo, mostraremos como aprimorar o seu chuveiro, a geladeira e outros parelhos domésticos, que pesam na sua conta de luz. Vamos começar pela avaliação das suas contas de aquecimento e refrigeração, para determinar a eficiência dos seus sistemas atuais.

Para ter uma idéia dos ganhos que você pode ter ao atualizar seu equipamento de aquecimento e refrigeração, faça um cálculo usando as contas dos anos anteriores. Embora não seja exato (e baseado em qualquer alteração dos preços dos combustíveis dos anos anteriores), você terá uma base sobre quanto você poderá economizar e se o gasto vale a pena na sua situação. A primeira tarefa é descobrir quanto você gastou de gás e eletricidade no ano anterior nos meses em que não usou gás, óleo diesel ou eletricidade para aquecer ou refrigerar sua casa. As contas mais baixas do ano normalmente serão as da primavera e outono, quando as temperaturas estão mais amenas. Encontre algumas contas destes meses e tire a média para chegar a uma despesa mensal típica de não aquecimento e não refrigeração. Isto vai lhe fornecer um número "base". O resultado é o que você normalmente gasta para aquecer a água, cozinhar, secar a roupa, iluminar a casa e outros usos que não envolvam ligar os principais equipamentos de aquecimento e refrigeração. Multiplique este número por 12 e o total é a sua taxa base anual para gás, óleo diesel e eletricidade. Depois some um ano completo de contas - de dezembro de um ano até dezembro do outro ano. Subtraia o número "base" do total anual das contas e o que sobrar é o que você gasta em aquecimento e refrigeração. Você pode refinar este processo dividindo os cálculos em categorias separadas para o gás, óleo diesel e eletricidade. Com estes números em mãos, você poderá decidir melhor se deve ou não atualizar o equipamento para obter melhor eficiência.