Como funcionam as contas bancárias na Suíça

Autor: 
Lee Ann Obringer

Banco
Cedida por Babel
Banco Nacional Suíço

James Bond entra em um banco suíço na Espanha e é revistado antes de se encontrar com o banqueiro. No Código Da Vinci, uma chave em formato triangular ativa um braço robótico que puxa uma caixa de depósito na parede em um banco suíço, em Paris, para revelar definitivamente o segredo do Cristianismo. O engraçado é que nenhuma dessas cenas realmente aconteceria em um banco suíço de verdade. Não existe um sistema robótico como esse e, embora os bancos suíços tenham seguranças, eles não revistam seus clientes antes que os mesmos possam acessar as contas. A maioria de nós formulou idéias sobre o que são as contas bancárias suíças e como elas funcionam, com base em cenas como essas que assistimos nos filmes, lemos em livros ou talvez até ouvimos nas notícias. Em outras palavras, a maioria de nós tem um ponto de vista distorcido ou em grande parte inverossímil do que realmente significa ter uma prestigiada conta bancária suíça. Vamos nos aprofundar nas contas bancárias suíças e ver como elas começaram, quem pode ser titular de uma e desvendar o mistério.

As contas bancárias suíças não são destinadas apenas para milionários, criminosos ou funcionários do governo que tentam ocultar uma riqueza ilícita ou celebridades que protegem seus ativos de ex-cônjuges. Elas estão disponíveis para qualquer um e muitas pessoas comuns possuem contas bancárias na Suíça. As pessoas que moram em países que têm governos e bancos instáveis, em geral utilizam bancos suíços devido à sua segurança e privacidade.

Mas vamos ser francos, a maioria de nós, na verdade, quer apenas poder dizer: "vou movimentar o dinheiro da minha conta bancária na Suíça".

Serviços bancários privados x de varejo

Entre no banco suíço errado e rapidamente você será escoltado para fora e receberá uma indicação sobre o banco ao qual "deve" se dirigir. O que aconteceu? Você simplesmente entrou em um banco privado, em vez de um banco de varejo. O banco privado se refere a serviços fornecidos por bancos para indivíduos privados com ativos incrivelmente grandes a serem gerenciados. São chamados de "privados" porque os clientes recebem um nível de serviço muito mais pessoal do que os serviços bancários de varejo do mercado em geral. Esse serviço historicamente exclusivo foi reservado para as pessoas com ativos líquidos no valor de mais de US$ 1 milhão, embora, hoje em dia, depósitos aceitos na casa de US$ 50 mil não sejam difíceis de ocorrer. Os serviços que você irá receber em um banco privado se concentrarão na consultoria privada sobre aspectos de gerenciamento de riquezas, incluindo investimentos, questões sobre impostos e planejamento de espólio. Muitos bancos privados exigem um convite especial ou uma referência de pessoas que já sejam clientes.

Por outro lado, o banco de varejo é o seu sistema tradicional de serviços bancários do mercado em geral, oferecendo cheques, poupanças, empréstimos pessoais, hipotecas e outros tipos de contas para as pessoas. Embora muitos bancos de varejo também ofereçam serviços de investimento, eles não estão no nível daqueles apresentados pelos bancos privados. Ao lidar com um banco de varejo, os clientes trabalham com filiais locais de bancos comerciais maiores.