Benchmarking

Autor: 
Lee Ann Obringer

Tudo bem. Você agora revisou seus processos e descobriu algumas formas de fazer mudanças para melhorar sua qualidade como um todo, ter funcionários felizes e saudáveis, poupar dinheiro e melhorar a vantagem sobre a concorrência. Mas como saber o quanto essas mudanças serão eficientes e como implementá-las?

Benchmarking
O benchmarking consiste em avaliar e comparar os processos de um competidor com o seus próprios processos para que melhoras possam ser feitas. Esses processos de sucesso também são chamados de "boas práticas". Basicamente, o que você faz é medir suas ações e processos para ver como pode comparar com os processos e ações de outros negócios. As informações obtidas são usadas para melhorar seu próprio processo.

Os benefícios do benchmarking incluem:

  • melhoria na tomada de decisões sobre mudanças nos processos;
  • ampliação da visão do negócio;
  • criação de estímulos e apoio para o projeto;
  • aceleração do progresso do projeto.

De acordo com o site Benchmarking Exchange (em inglês), em 2000 as áreas no topo do benchmarking foram:

  1. desenvolvimento de funcionários;
  2. satisfação do cliente;
  3. recursos humanos;
  4. marketing;
  5. melhoria/gerência de processo;
  6. benefícios dos funcionários.

O que é importante no benchmarking é a coleta correta de dados. Você tem que, primeiro, determinar as áreas que precisam de benchmark. Um bom planejamento do foco do estudo, como a fabricação, marketing, finanças, RH, comunicação etc, é crítico e deve ser claramente documentado. Você deve também desenvolver sua pequisa de coleta de dados durante o estágio de planejamento.

Segundo, você deve administrar os questionários e pesquisas dentro da sua própria organização para coletar os dados que serão usados na comparação. Se for possível, visite sites que tenham processos considerados como "boas práticas" e colete dados para comparar com os seus.

Terceiro,  você precisa analisar os dados. Isso envolve comparações dos seus dados com os dados de outras empresas similares (mesmo SIC/ Standard Industrial Classification - Padrão de Classificação Industrial) encontrados em bancos de dados programados para comparações de benchmark.

Finalmente, determinar o que pode implementar e executar.

Existem desvantagens em usar as "boas práticas?" Alguns podem se sentir inclinados a dizer que sim, que podem haver desvantagens no benchmarking e implementação de padrões de boas práticas nos processos. Se todos os seus maiores concorrentes começarem a usar os mesmos processos e se tornarem muito parecidos, então onde está a vantagem sobre a concorrência que você espera conseguir? Um resultado possível é que companhias similares conseguem apenas o lucro necessário para sobreviverem. Mas isso pode estar relacionado, na maior parte, com processos de fabricação e serviços. O que significa que a chave do sucesso ainda será encontrada nas técnicas inovadoras.

Quando usar o benchmarking como ferramenta para melhorar seus processos, faça-o no sentido de encorajar inovações e aperfeiçoamentos contínuos. Aqui estão mais algumas outras dicas para tornar seus esforços de benchmarking mais eficientes:

  • examine todos os seus processos;
  • não abra muito os parâmetros do seu estudo;
  • consiga o comprometimento de todos os envolvidos;
  • faça o dever de casa;
  • seja detalhista a respeito dos parceiros de benchmarking e empresas escolhidas para as "boas práticas";
  • procure por práticas em outras indústrias tão boas quanto a sua;
  • implemente os resultados corretamente;
  • siga e teste os resultados.