Quem é a nova pessoa mais rica do mundo?

Autor: 
Jacob Silverman

Como você se sentiria se ganhasse US$19 bilhões por ano? Isso que Carlos Slim Helú fez nos últimos seis meses de 2006 e nos primeiros seis meses de 2007. Uma revista financeira mexicana chamada "Sentido Común", acredita que o bilionário mexicano de 67 anos, que é freqüentemente chamado de Carlos Slim, é agora a pessoa mais rica do mundo. A revista estima que Slim tenha US$67,8 bilhões, enquanto Bill Gates, a pessoa mais rica do mundo por mais de uma década, tenha cerca de US$59 bilhões.

carlos slim
Imagem usada de domínio público
O empresário mexicano Carlos Slim, com uma fortuna líquida de US$67,8 bilhões, ultrapassou Bill Gates ao tornar-se a pessoa mais rica do mundo

Como esse filho de um imigrante (seu pai foi para o México do Líbano) se tornou o "Warren Buffett da América Latina"? Primeiro, ele demonstrou talento para reverter a situação de empresas com problemas. Investimentos astutos e a alta do mercado de ações mexicanos em alta também ajudaram. De janeiro de 2007 até o final de junho de 2007, diversas grandes empresas com as quais Slim está envolvido tiveram altos ganhos em seus preços de ações. Alguns desses ganhos incluem:

  • America Movil - 39%;
  • Telefonos de Mexico (Telmex) - 34%;
  • IDEAL - 28%.

As empresas de Slim, coletivamente, constituem cerca de metade do valor da bolsa de valores mexicana. Ele é dono de um terço da America Movil, que vale US$36,2 bilhões. Ele também é dono da vendedora de computadores CompUSA, mas está tentando vendê-la. Além de telecomunicações e computadores, Slim tem uma variedade de ações e investimentos, que incluem construção, tabaco, restaurantes, lojas de varejo e música.

Caridade e desafios
Cerca de 53% das 108 milhões de pessoas do México vivem na pobreza [Fonte: BBC (em inglês)]. Por causa disso e dos exemplos dados pelos empresários/filantropistas bilhonários Bill Gates e Warren Buffett, Slim foi convocado para doar mais dinheiro para caridade.

Recentemente, Slim aumentou suas contribuições para a caridade. O público pode visualizar sua coleção de arte no Museo Soumaya, na Cidade do México, que tem o nome da esposa falecida de Slim. Sua empresa Telmex tem sua Fundação Telmex, cujo fundo de US$1,2 bilhão faz dela a maior empresa de caridade da América Latina. Em 2006, ele aumentou o tamanho da Fundação Carso, uma instituição de caridade administrada por sua família, para US$2,5 bilhões. Ele também, de acordo com relatos, gastou US$4 bilhões em projetos de educação e projetos de saúde, pagando por operações em crianças pobres e contribuindo com um esforço para revitalizar a área histórica do centro da Cidade do México.

A fortuna de Slim e suas ações comerciais já compõem uma dinastia formidável, sem probabilidade de ser quebrada. Três de seus seis filhos o ajudam a administrar seu império comercial. Diferente dos Estados Unidos, o México não tem imposto de renda ou imposto sobre herança. Slim pode vender suas ações e nunca precisar pagar impostos sobre os lucros, e seu patrimônio não terá impostos quando ele morrer. Ele pode, entretanto, enfrentar regulamentação governamental em um futuro próximo. Muitas indústrias no México são dominadas por uma ou duas empresas, e o governo está sofrendo pressão para romper monopólios. A Telmex, uma empresa telefônica, detém 90% do mercado mexicano. A America Movil detém 70% do mercado mexicano de telefonia celular e é a maior empresa de telefonia celular da América Latina. Independente de qualquer lei que o impeça, Slim tem dinheiro, um grupo diverso de empresas, contribuições para caridade com boa publicidade e diversos advogados (em inglês) ao seu lado. Sem dúvida sua fortuna não irá evaporar de repente, e ele pode permanecer como o homem mais rico do mundo por um bom tempo.

Na próxima página, veremos o antigo homem mais rico do mundo e o que significa estar entre os mega-ricos.